WEB News

Versão digital do Jornal Impresso INTECH News

Junho, Julho, Agosto/ 2012 / Ano2 / Número 7

TECNOLOGIA

Tecnologia de primeiro mundo aplicada em mineração

A Atlas Copco oferece mundialmente uma linha ampla de broca para furo piloto e bit alargador para perfurações de rocha feitas com a tecnologia de perfuração direcional horizontal (HDD). Essa linha, utilizada mundialmente por empresas de ponta desse segmento, não era disponibilizada no Brasil até poucos anos, quando a INTECH Engenharia tomou conhecimento da tecnologia e solicitou à multinacional sueca um kit para aplicação em obra realizada no Estado do Espírito Santo. Segundo Roberto Magalhães, gerente da linha de negócios de ferramentas para perfuração de rocha da Atlas Copco, essa atitude significa que a empresa brasileira, foi a introdutora da linha de produtos no Brasil,algo que rendeu resultados positivos para todo o mercado de perfurações direcionais de qualidade.

"A primeira experiência com o uso de brocas e bits alargadores da Atlas Copco foi feita pela INTECH em uma obra petro lífera no estado capixaba, quando o mercado pode avaliar os resultados positivos e validar a qualidade tecnológica dos nossos produtos", revela o especialista. A qualidade, segundo Magalhães não se refere somente à durabilidade das fer ramentas, que são compostas de aço de dureza elevada. "No passado, ferramentas que ofereciam maior durabilidade eram avaliadas como de qualidade. Hoje, porém, o que conta é a produtividade que as brocas e bits alargadores conferem à perfuração direcional, fazendo com que as perfurações aconteçam em prazos menores e com alto nível de confiabilidade", explica o especialista, salientando que o conceito foi defendido e atestado pela INTECH desde a primeira experiência relatada anteriormente.


Com a avaliação positiva da tecnologia, a empresa brasileira pode ampliar a aplicação dos equipamentos da Atlas Copco em obras petrolíferas pelo Brasil afora, de tal modo que, atualmente, Magalhães avalia que cerca de 50% das per furações direcionais realizadas em terreno rochoso para obras no setor de óleo e gás fazem uso de brocas para furo piloto e bits alargadores da Atlas Copco.



Sucesso internacional marca operação da INTECH



A INTECH Engenharia foi a primeira a utilizar brocas para furo piloto e bits alargadores da Atlas Copco no Brasil, tecnologias cuja qualidade já é comprovada em cerca de 50% das perfurações direcionais realizadas em terrenos rochosos. A aplicação desse tipo de dispositivos foi, inclusive, destacado como caso de sucesso internacional pela subsidiária brasileira da multinacional sueca. O case study abordou a atuação da INTECH em uma obra de construção de gasoduto no Espírito Santo para uma indústria do setor de óleo e gás. No estudo de caso, a Atlas Copco destacou os dados da operação de HDD executada pela empresa brasileira numa travessia para implementação do gasoduto

CONTEÚDO EXCLUSIVO DO SITE

Obra da INTECH virou estudo de caso internacional



A adoção de tecnologia de bits e alargadores da Atlas Copco em obra de construção de gasoduto no Espírito Santo para uma indústria do setor de óleo e gás virou caso internacional. Dados sobre a aplicação de HDD com tecnologia sueca foram apresentados na matriz da Atlas Copco em maio de 2010. O desafio da INTECH, relatado pela multinacional, envolvia a travessia do rio Piraí, compreendendo uma extensão de 595 metros. O terreno da travessia é de formação rochosa – gnaisse – com 45% de quatzo em média.

O sucesso do trabalho da INTECH pode ser verificado pela comparação entre o que se previa para obra em termos de projeto e pelo resultado final. Um exemplo é o tempo estimado para a etapa de travessia usando o alargador de 22 polegadas. Estimado em 149 horas, ela foi executada na verdade em 83 horas em função da conjunção entre a expertise da INTECH e o uso de tecnologia de ponta em HDD. A taxa de penetração, prevista como 4 metros por hora também foi otimizada, chegando a 7,2 metros por hora.

Ou seja, a equipe da INTECH perfurou mais rapidamente do que inicialmente estimado. No uso do alargador de 32 polegadas, o resultado final também foi melhor que o estimado. O tempo total de imobilização para obra, previsto para 313 horas, foi diminuído para 170 horas reais. A taxa de penetração igualmente superou as estimativas iniciais que eram de 2 metros por hora. Na execução real do furo, ela chegou a 3,5 metros por hora.

Resultado: a travessia, projetada para durar 33 dias de operação, foi feita em 18 dias. Para a INTECH, os resultados não se limitaram a redução do prazo de execução da obra, um ganho importante para seu cliente final. A entrega da travessia antes do estimado não resultou em nenhuma alteração do orçamento, mantido em todas as etapas. As altas taxas de penetração reduziram não só as horas de trabalho estimadas inicialmente como à INTECH um know how adicional para esse tipo de operação em campo.

Voltar

ESCRITÓRIO SÃO PAULO

Av. Adolfo Pinheiro, 1010 - cj 52
CEP 04734 002 - São Paulo - SP - Brasil
TEL: 55 (11) 2129-2100
FAX: 55 (11) 2129-2121

ESCRITÓRIO RIO DE JANEIRO

Av. Rio Branco, 156 - cj 1007
CEP 20040-901 - Rio de Janeiro - RJ - Brasil

Intech Enegenharai Empresa Certificada
Copyright © Intech Engenharia - Todos os direitos reservados.