WEB News

Versão digital do Jornal Impresso INTECH News

Março / Abril / Maio - 2013 / Ano3 / Número 10

PERFIL

Perfil

Encarregado Navegador, Fernando Ferreira da Silva atua há dez anos na INTECH Engenharia. O navegador, no caso, é o responsável pela execução dos furos direcionais executados em campo. Chefe de equipe no trabalho e em casa, Fernando divide a paixão pelo Santos com os três filhos. E curte com eles jogar video game e ver filmes como Um sonho de liberdade. Conheça mais um pouco dele nessa entrevista.

Quando você foi contratado pela INTECH já tinha experiência no mercado de perfuração?
Sim. Foi o meu terceiro emprego na área, mas com outro aprendizado. No mercado de telecomunicações, os dutos de PEAD tem um diâmetro menor e a instalação pode ser feita com mais curvatura. Nas primeiras obras da INTECH que participei fui trabalhar com a instalação de dutos de aço carbono, com diâmetros bem maiores e com normas rígidas. Aprendi que o processo tem que ter planejamento e regras de segurança do trabalho. E que era preciso mais treinamento.

Aliás, como é coordenar uma equipe de perfuração direcional?
Temos que atender o interesse de três partes – do cliente, da empresa e dos colaboradores. Sem diálogo não dá para fazer o meio de campo. Aprendi muito a tratar com cliente e entender que precisamos seguir o que foi estabelecido por ele. Há razões para as exigências que os contratantes fazem nas obras, porque eles também tem seus clientes.

Como foi sua experiência internacional?
Em 2003 embarcamos para a Tunísia para treinar os profissionais locais a pedido da HDI, que é parceira da INTECH. Havia dois problemas: eles estavam há 60 dias empacados numa obra e não havia um bom relacionamento entre os operadores e o engenheiro responsável. Em dois meses os operadores não tinham conseguido executar o furo piloto, que é a primeira etapa. Fizemos o trabalho do primeiro furo em três dias, conseguimos mudar o clima entre os operadores e o engenheiro. Provamos que os profissionais eram capazes de realizar o trabalho. O que eles precisavam era de treinamento e de diálogo.

Você parece ter criado esse mesmo diálogo com seus filhos... É verdade. Tenho três. O primeiro, de 19 anos, eu adotei. É meu sobrinho, que ficou órfão de meu irmão. Exatamente o que me levou a trabalhar com perfuração. O do meio tem 11 anos, filho do meu primeiro casamento e o caçula completou dois meses. Todos santistas (nota: o recém nascido não foi entrevistado, mas o pai já vestiu a camisa por ele).

Voltar

ESCRITÓRIO SÃO PAULO

Av. Adolfo Pinheiro, 1010 - cj 52
CEP 04734 002 - São Paulo - SP - Brasil
TEL: 55 (11) 2129-2100
FAX: 55 (11) 2129-2121

ESCRITÓRIO RIO DE JANEIRO

Av. Rio Branco, 156 - cj 1007
CEP 20040-901 - Rio de Janeiro - RJ - Brasil

Intech Enegenharai Empresa Certificada
Copyright © Intech Engenharia - Todos os direitos reservados.